segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Give me a ocean

Tenho um oceano em meu peito
Estou afogando aos poucos em minhas emoções
São águas tão profundas e tão antigas
Águas de outras vidas, de muitas estações

E este mar tão profundo
Que desagua em meu peito
Traz do mais intimo pensamento
Ondas de frustrações

São desejos latentes de uma alma tão frágil, tão pequena
Que sonha teus sonhos
Dorme teu sono, beija seus beijos
Sozinha te ama

E o oceano se agita em ondas tão violentas no corpo
Tomando cada centímetro de desejo
Pele que te atrai, aromas que envolvem
Nas noites de viração

E na madruga visita meu leito
Me convidando a  brincar
Dança comigo um triste dueto
Nas noites frias sem luar

Meu oceano desaguando no peito
Águas tão gélidas que dos meus olhos caem
Molham meu rosto com sal e desejo
Espelham em minha alma vontade de ficar

Deite-se ao meu lado, querido!
Navegue em meu corpo devagar
Afogue-se nas águas profundas dos meus beijos
E atraque para sempre em meu cais




* Música linda, ressoou com minha alma... Me inspirou.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Devaneios de uma segunda quente

A vida é estranha algumas vezes, principalmente quando paro para observar algumas coisas como a passagem do tempo. Estou com 34 outonos bem vividos, olho no espelho e ainda me reconheço mas se eu viver o tempo que eu quero ou seja 90 anos o espelho será um estranho e eu serei outra pessoa com a mesma alma e essência, porém outro corpo. Tenho algumas questões  para resolver com a mãe natureza como a dificuldade para perder peso, ou a celulite que surgiu depois dos trinta e dois, são poucas mas me incomodam...
Mas o que mais assusta é ver a fragilidade surgindo em algumas pessoas do meu convívio, as doenças da melhor idade que sorrateiramente se aproxima, ver aquela rocha inabalável se transformando aos poucos em alguém frágil nos assusta e  nos faz enxergar a finitude, ao menos desta existência.
Esses pensamentos surgiram hoje enquanto fazia minha caminhada, gosto de me exercitar sozinha pois posso meditar ou pensar, posso observar pássaros  ou libélulas, avistei um monte desses seres interessantes, algumas pessoas também vi pelo trajeto que fasso, inclusive andando no sentido contrário ao meu, enquanto caminho tenho a sensação de pertencimento, de ter o direito de ser quem sou sem ninguém me enchendo ou querendo me moldar e isso é bom, muito bom.
Antes que me esqueça hoje fui na primeira reunião de pais da escola da Bruna, foi rápida e objetiva, gostei. Enquanto eu escrevo lá fora não sabe se chove, se venta ou se esquenta de uma vez, torço por chuva e um pouco de ventania para refrescar e levar alguns pensamentos.



quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Janeiro foi assim

Olá leitores, tudo bem? Janeiro foi um mês bacana, produtivo. Li muito, livros açucarados e maravilhosos e isso me deixou muito feliz!
Pensem uma autora que consegue descrever personagens super interessantes, de um jeito que você imagina que conhece a personagem... Essa autora é a Rainbow Rowell. Estou apaixonada pelos livros que ela escreveu, estou apaixonada pelas personagens... E agora, como fasso? RS o caso de amor tá sério, muito sério, inclusive o Neal do livro Ligações acabou se tornando meu amor platônico...
Mudando de assunto estou oficialmente fazendo caminhada, uma hora todo dia, eu percebi que ao final sempre me dá muito sono, caminho no meu bairro que é bem tranquilo, tão tranquilo que tem um casal de pica-pau vivendo em uma árvore bem pertinho de casa.
A Bruna foi para escola pública, e estou bem contente com o corpo docente, a estrutura da escola e a metodologia, um preconceito meu foi derrubado com essa experiência.
Minhas aulas começam dia doze de fevereiro, não estou muito feliz com o curso que escolhi mas vou dar mais uma chance, ninguém disse que seria fácil.    
Minha mãe aderiu ao WhatsApp, é engraçado o modo que ela interage, da mesma forma que sou engraçada para não dizer ultrapassada para minha filha @-@
Esse mês que passou assisti bons filmes dentre os assistidos destaco esses dois, Como não Esquecer essa Garota, uma comédia romântica fofinha com Alexis Bledel a Rory de Guilmore Girls e recomendo. A outra comédia romântica foi O Diário de Bridget Jones e literalmente chorei de rir, a Bridget é muito atrapalhada mas super fofa, pretendo ler o livro e ver o outro filme mais recente. Outro filme que vi que é  bem antiguinho e típico da Sessão da Tarde foi Enchente quem Salvará Nossos Filhos, é um bom filme apesar de triste.
       Livros lidos em janeiro:
A Menina mais fria de Coldtown - Holly Black
Annie - Thomas Meehan
100 Dias em Paris - Tania Carvalho
O Futuro de Nós Dois - J. Asher e C. Mackler
Ligações - Rainbow Roweel
Para Todos os Garotos que já Amei - Jenny Han
Peter Pan por Monteiro Lobato - Monteiro Lobato/ leitura para Bruna
       Filmes Assistidos:
Como não Esquecer essa Garota - Comédia Romântica
O Diário de Bridget Jones - Comédia Romântica
Enchente Quem Salvará Nossos Filhos - Drama
Mata-me de Prazer - Suspense / gênero adulto
Solidões - Oswaldo Montenegro
O Perfume da Memória - Oswaldo Montenegro
Esses dois últimos filmes são brasileiros,  encontrei por acaso no YouTube e me apaixonei pelos dois, são de uma delicadeza e poesia que nos envolve, pretendo ver outros do cantor em breve.
Em dezenove de janeiro de 1809 nascia Edgar Allan Poe, um dos pioneiros da literatura policial e do horror e mistério. A Tatiana Feltrin fala um pouco sobre a vida de Poe no canal dela.


Recomendo que assistam ao video, e que sigam o canal pois é incrível!
Meu computador parou de funcionar depois que tirei uma placa para limpeza, acho que não encaixei direito, logo levo na manutenção, bem estou postando do tablet da minha caçula e não e tao ruim ^^
E vocês leitores que não me abandonaram como foi o mês de vocês?
Vou finalizar a postagem com um video do poema O corvo.



 


                                                                                                                   Janeiro de 2017
   

domingo, 1 de janeiro de 2017

Novembro e dezembro foram assim...

Em tudo podemos encontrar prazer; na folha que cai existe alegria, alegria de silêncio e som.

    Polhyanna Moça
       Eleanor H. Porter




Olá leitores, como vão?
Sim, eu fiquei bem ausente do bloguinho, mas esta tudo bem por aqui, foi por falta de vontade de postar mesmo, acredito na liberdade de fazer aquilo que o nosso coração pede e o meu pedia distância do mundo virtual.
Nos meses de novembro e dezembro fiz o de sempre, e confesso que esqueci boa parte... Então vamos ao que me lembro.
Fui ao cinema ver Animais Fantásticos e onde habitam, e é muito, mas muito bom! Saí da sala de cinema empolgada, encantada e comovida por ter todo o universo construido por J. K. comigo outra vez.
Li muitos livros e logo postarei a lista aqui.
Eu dei um tempo com as séries, mas quero ver Black Mirror e Skan, que é uma séria norueguesa voltada para o publico adolescente e me parece interessante.
Dentre os livros que li em 2016, fiz uma releitura de Pollyanna Moça e aconteceu algo engraçado, uma das personagens tem 30 anos, na primeira vez que li imaginei uma pessoa com aparência mais velha, mas agora acho uma pessoa bem moça, coisas da maturidade rs, esse sem dúvida nenhuma é um livro que me faz derramar algumas lágrimas de felicidade e isso é incrível!
Li também O Seminário dos Ratos de Lygia Fagundes Telles e recomendo muito, não só esse como outras obras dessa autora brilhante.
Bem, é isso.
Desejo a todos um ótimo 2017 o/














sábado, 22 de outubro de 2016

Coração leve

Tenho andado assim, com o coração levinho.
Com vontade de brincar na chuva, dormir agarradinha, vontade de beijo demorado e sussurro no ouvido.
De olhar o céu estrelado e fazer um desejo quando uma estrela cadente passar...
De sentir dois corações batendo em um só ritmo, do olhar demorado de quem quer ficar.
Tenho estado um pouco assim, com vontade de sei lá o quê, acho que tenho tido vontade de você.




terça-feira, 18 de outubro de 2016

Das rotinas diárias

Hoje choveu, foi rápido, mas refrescou um "cadinho" o resto da tarde... A Bruna brincou embaixo dessa água fria, eu observei e sorri, lembrei que também gostava de brincar embaixo da chuva...
Mais cedo me atrasei e fui para Universidade em outro horário, assisti um tico de aula, sabe como é vetores, Gram-Schimdt e por mais estranho que isso me soa eu gosto de Cálculos, não que eu seja boa, inclusive já tenho monitoria marcada com M, na sexta, um carinha bacana, cabeludo e inteligente, alias estou rodeada de gênios de várias idades, cores, tamanhos e me sinto contente por aprender com tanta gente interessante.
Ontem a Bruna arrancou outro dentinho, foi após a escovação, estou lendo Alice no País das Maravilhas sempre que posso, antes dela dormir. Imaginem ela pronunciando gato de Cheshire, queria eu engarrafar essa pronuncia e transformar em um tônico de fofura! Iria vender muitos tônicos.
Hoje pela manhã chegou uma notificação no celular, o bebê de uma grande amiga nasceu, saudável e com todos os dedinhos rs, parabéns I.
Arrebentei pipoca e comi um pouco, mas ainda prefiro com leite ninho...
Logo vou ao mercado, hoje é o dia em que compro frutas e outras coisinhas de feira, melancia me aguarde.
Hoje, eu vivo, sinto, poetizo.
Ontem, já passou.
Amanhã... Deixa para depois.



      

domingo, 2 de outubro de 2016

Agosto e Setembro foram assim...

"É você, só você
Que na vida vai comigo agora
Nós dois na floresta e no salão
Nada mais
Deita no meu peito e me devora..."

     E você
   Tribalistas 





Olá pessoas que me leem, como vão?
Nos últimos dois meses não fiz muita coisa diferente.
Assisti dois filmes bem interessantes.

  • A Espuma dos Dias 
  • O Fabuloso Destino de Amélie Poulain
O primeiro filme é uma obra surreal, visualmente falando. Pretendo falar sobre o mesmo por aqui.
O segundo filme eu assisti faz muito tempo, e deu vontade de rever e posso dizer que o encanto é o mesmo, recomendo muito.
Em termos de leitura eu estou até bem ativa, os livros que li foram:
  • Alice no País das Maravilhas - Lewis Carroll
  • Viagem ao Centro da Terra - Julio Verne
  • Faça Boa Arte - Neil Gaiman
  • A Vida Peculiar de um Carteiro Solitário - Denis Thériaut 
  • Em Busca de um Homem sensível - Anaïs Nin   
Tenho ouvido muitos cantores brasileiros como Seu Jorge, Criolo, Marisa Monte, Marcelo Jeneci.
Levei a Isabela no cinema para ver Esquadrão Suicida. Gostei bastante da trilha sonora do filme e confesso que fiquei um pouco chateada com a romantização que deram ao relacionamento da Arlequina e o Coringa.
O copinho do cinema virou porta maquiagem ^^

Fiz pão recheado e a massa está cada vez melhor


Comprei três livros em promoção nas Americanas, paguei cinco reais em cada


Então é isso pessoas, e vocês o que tem feito? Tem vivido ou apenas existem?











                                                                                                                   Agosto e Setembro de 2016