quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Um texto fabricado para posteridade

O que fazer com os sentimentos, as lembranças dessa vida que as vezes mesmo sem querer traz uma leve melancolia.
A luz da espiritualidade vivemos o hoje, que é um presente cheio de alegria quando somos inteiros, despertos e participantes. Mas o que fazer com o entardecer que me traz a menina de vinte anos que espera o amado na janela, ou com as chuvas de novembro que traz os abraços inocentes de quem um dia tanto amou. Ou o final da tarde que as vezes faz um tic tac no peito dizendo que ele não vai bater na porta... Nunca mais. É preciso fabricar novas lembranças, aromas, toques ainda nessa vida, é preciso coragem para abrir o coração para um novo amor, sem medo ou julgamentos, sentir gratidão por tudo que viveu e recomeçar, mesmo com receio.
A vida é um presente e tem urgência de acontecer.


segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Voltando aos poucos

Finalmente dei o ar da graça, ultimamente peguei uma certa birra da internet, aliás não só da internet como de tantas outras coisas... Televisão aqui tem servido para juntar poeira, assisto ao MasterChef  e A Padroeira sim minha gente, novelinha boa aquela danada com efeitos especiais antigos que me faz rir as vezes, a Bruna assiste as duas novelas infantis que passa na emissora do Silvio Santos, a Isa só Netflix.
É muito proveitoso ficar alienada com os "acontecimentos do mundo" prefiro filtrar  o que vejo e ouço.
Em relação a faculdade me matriculei em quatro disciplinas e continuo não tendo motivação, admito escolhi o curso errado em um período errado também, não tenho tempo nem vontade para integral.
Meditar, sim tenho feito mas quero mais, preciso de mais meditações em minha vida, estou aos poucos abandonando a ingestão de carnes, tem sido relativamente fácil, mais até que o refrigerante que confesso sinto falta as vezes.
Tenho lido com frequência, venho apreciando músicas clássicas e estou na fase Bach se é que pode chamar de fase uma junção de arranjos que me faz ir para um mundo melhor, o mundo que eu crio e pinto com tons amarelos...
Ando um tanto quanto fechada, reservada e tenho me sentindo bem com isso.


domingo, 18 de junho de 2017

Café da manhã...


Costumava ser uma mesa, duas cadeiras, duas xícaras e nós dois.
A mesa posta com cuidado, um vaso delicado ao centro, muitas risadas e olhares...
Costumava ser assim.
Agora tenho uma mesa, duas cadeiras, uma xícara e...
O vaso continua no centro, a mesa  posta com zelo, alguns sorrisos e um olhar ao longe...
Tem dias que é tristeza, outros lembranças, de quando em vez uma esperança. De sua volta, não mais.
Uma mesa, duas cadeiras, um coração aguardando outro olhar, outro sorriso, outra emoção...

sábado, 15 de abril de 2017

Leituras de 2016

Olá leitores, tudo bem?
Finalmente vou postar a lista dos livros que li no ano passado, então vamos a Lista?

Imagem retirada do Google
Li os livros das crônicas Sookie Stackhouse, todos em PDF. Essas capas são a versão americana e são as que achei mais bonita, mas não se enganem os livros são bem adultos. Nessa série de livros vemos a história da telepata Sookie que trabalha como garsonete em um bar e conhece o vampiro Bill, Sookie se encanta com o fato de sua telepatia não funcionar com seres sobrenaturais, principalmente com vampiros já que os mesmos não tem sinapses químicas, os dois viverão um romance. Gostei muito desses livros, tem várias criaturas alem dos vampiros e Sookie não é uma mocinha sem graça que vemos em muitos romances.


  • Desejos de chocolate: romance
  • Austenlandia: romance
  • Baladas: poesia
  • Anexos: romance
  • A caderneta vermelha: romance
  • Vida é morte: fantasia/romance
  • Depravado: romance/erótico
  • Alice no país das maravilhas: infantil
Como podem ver li gêneros variados de clássico infantil a romance erótico. Quero destacar Anexos que é um livro muito fofo com personagens mais fotos ainda, vou falar mais sobre esse livro, em breve.


  • O código da Vinci: romance policial/ suspense
  • O amor que acende a lua: crônicas
  • Morte súbita: romance/drama
  • O caso dos dez negrinhos: suspense/policial
  • Alma? : Ficção/steampunk
  • Metamorfose? : Ficção/ steampunk
  • Faça boa arte
  • A vida peculiar de um carteiro solitário
A série O protetorado da sombrinha, as quais li até agora Alma? e Metamorfose? é bem interessante e o meu primeiro contato com o gênero steampunk, são quatro livros e pretendo ler todos e comentar sobre os mesmos. Outro destaque das minhas leituras é o livro de crônicas O amor que acende a lua, tão delicado e com histórias tão singelas que merece a leitura, também quero falar sobre ele.


Esses são os livros adquiridos em 2016 tem novos e usados, não li todos. Em 2016 li bastante, como podem ver dois livros ficaram fora da colagem pois esqueci de anotar mas estão na última foto, são o quarto e oitavo livros, um de contos e o outro romance.
E vocês meus queridos leram muito no último ano?











quinta-feira, 6 de abril de 2017

Sobre medo

As vezes eu tenho medo de tantas​ coisas! De viver, de morrer, de falhar, do amanhã..
 E sempre na calada da noite é que este sentimento infame aparece. E a vontade que tenho é de entrar em uma caixinha e ficar embolada, como os felinos costumam fazer sem pensar ou sentir nada. O bom é que o sol sempre chega para levar embora tudo que me assombra nesses momentos.


terça-feira, 4 de abril de 2017

Leituras # 7

Estou lendo Percy Jackson e os Olimpianos e estou gostando, o livro é bem levinho e devo dizer que lembra um pouco Harry Potter, estou finalizando o quarto livro e em todos sempre teremos as aventuras das personagens com três pessoas como em H.P.
Mas isso não quer dizer que seja um plágio descarado, mas só nos traz uma leve lembrança em alguns trechos.
Outra coisa que estou gostando é a parte mitológica, somos apresentados a esse tipo de leitura de forma bem sucinta, penso que se o livro fosse ilustrado a leitura se tornaria bem divertida, principalmente para as crianças.
Um exemplo de um ser mitologico que mereceria ilustração:
... Então ela começou a ficar diferente. A cor se esvaiu do seu rosto e de seus braços. A pele se tornou branca como fiz, os olhos completamente vermelhos. Os dentes cresceram e viraram presas.
- Uma vampira!- balbucie. Então noite suas pernas. Abaixo da saia do uniforme, a perna esquerda era marrom e peluda, com um casco de burro. A direita tinha o formato de uma perna humana, mas era feita de bronze.
Essa é a descrição de uma empousai, a cada capítulo se não me engano somos apresentados a uma criatura mitológica. No mais estou gostando da leitura e recomendo.





domingo, 2 de abril de 2017

Outono

Outono é a poesia lúgubre das estações, onde o dia parece querer se recolher mais cedo em sua melancolia. A introspecção se encontra no cerne dos mais sensíveis, como um fantasma amigo a sussurrar no ouvido. São folhas que caem ao sabor tranquilo do vento, de dourados ao entardecer. É o finalizar de alguns ritos da natureza, o morrer para renascer. E toda beleza se encontra na aceitação da finitude, de que a semente tão delicadamente germinada cresceu, deu seu fruto e hoje se torna adubo na terra fértil, que como essa semente tenhamos a sabedoria de deixar ir aquilo que já não tem mais vida, para dar lugar para outras plantações, novas colheitas e outros fins.














sexta-feira, 31 de março de 2017

Reflexões na madrugada, e o caso do marombeiro

A insônia me pegou e estou agora escrevendo, no quarto totalmente escuro e ouvindo o galo cantar, sim meus vizinhos aposentados criam galinhas. Estava lendo um blogger bacanudo e pensando na vida, em como recentemente descobri ser uma pessoa um pouco bagunçada... Minha casa é limpinha, organizada mas você sempre vai encontrar alguma roupa no sofá, e quando chega visita a roupa se muda para minha cama, a roupa caminhante. E sobre a cama, sem comentários nunca arrumo, sério! Quando vou dormir só levo as roupas para o sofá, dou uma abanadinha para o caso de ter algum inseto, aqui aparece muita caranguejeira, do tipo bem grande então tenho essa neura, aí ajeito as cobertas e pronto. A garagem lavo uma vez por semana e fica tudo bem, mas a cozinha que depois do meu quarto é minha parte favorita dá casa essa é bem charmosa, e adoro! Mas o fato é que só descobri essa minha característica recentemente, de ser um pouco "artística". Outra coisa engraçada eu jurava que sabia dançar, na minha cabeça eu mandava muito bem, mas agradeço por ter sido adolescente antes das redes sociais ou então viraria meme com certeza, o fato é que eu era gatinha então ficava até fofo minha dança do acasalamento :/
Ainda sobre banalidades eu li meu horóscopo para este ano e lá dizia que um amor do passado iria retornar, bem fiquei pensando em quem poderia ser essa pessoa, sabe não sou o tipo nostálgica, e muito menos dada a amores, coração ariano é fogo minha gente, e não é muito de sair recordando o passado, mas um certo cidadão entrou em contato comigo através do Instagram, que abri recentemente, e perguntou se eu me lembrava dele, que eu continuava linda... Poderia ser algo romântico, sim poderia, mas o universo quis tirar um sarro com a minha cara e então o ser humano falou que eu tinha uma bunda linda@_@ oi? Como assim mencionar minha retaguarda tão descaradame, e nessa conversa altamente estimulante e culta o cara pede fotenha, eu já falei logo nada de nude, nada de foto, e ele me envia uma saraivada de fotos toscas, de cueca, das cochas, peitoral, detalhe o cara é marombeiro, estava besuntado de óleo... Bloquiei o cidadão, estou lidando com isso, é um misto de assombro e vontade de rir até morrer, sabe você tá ali quieta, de boa e a tranqueira te encontra e dá uma zoada com você. Espero sinceramente que eu não cruze o caminho do mister maromba sem noção, minha cidade é pequena, mas se acontecer sairei correndo... Sem olhar para trás. Ainda estou esperando o tal amor do passado, dá até medo do que possa vir... Mas universo, colabora e não me zoa please, brincadeiras a parte foi até divertido o diálogo.






segunda-feira, 27 de março de 2017

Gratidão


Olá leitores!
Depois de algum tempo sem postar cá estou, agora estou escrevendo do celular visto que meliantes entraram em minha casa e levaram algumas coisas, entre elas o computador que eu usava. Felizmente não tinha ninguém em casa na hora que tudo aconteceu, eu fiquei um pouco mexida com o fato não pelo que foi roubado mas pela falta de segurança mesmo, sei que acabei entrando na frequência baixa e atraindo isso em minha vida, estou em um processo de introspecção, para elevar meus pensamentos e atrair coisas boas e penso que estou conseguindo, tudo que foi roubado foi reposto, e com melhor qualidade, o universo, Deus, luz e toda sorte de coisas boas realmente vêem no momento certo de entendimento. Gratidão é o que tenho a dizer, sei que existe uma longa caminhada de conhecimento, sei que tenho muito a entender, mas sei também que muita proteção e alegrias tenho em minha jornada. Existe o medo, sim as vezes sinto mas sempre que esse sentimento surge eu mudo os pensamentos e procuro coisas que gosto para ver, ouvir, ler... E quando consigo medito, ainda engatinhando na meditação, mas um passo de cada vez.
Outra coisa que tem feito diferença em minha caminhada é não ver jornais ou qualquer forma de manipulação de pessoas, tem sido muito bom. Fora esse ocorrido coisas bacanas vêem acontecendo nos últimos meses, visitei um lugar incrível aqui em Goiás com minhas filhas, com cachoeiras lindas, logo falo um pouco sobre esse lugar, tenho lido bons livros, minhas filhas estão bem, então mais uma vez gratidão.
Então é isso meus queridos, pretendo postar mais e espero poder trazer um pouco de alegria para o bloguinho.

Tchau o/


segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Give me a ocean

Tenho um oceano em meu peito
Estou afogando aos poucos em minhas emoções
São águas tão profundas e tão antigas
Águas de outras vidas, de muitas estações

E este mar tão profundo
Que desagua em meu peito
Traz do mais intimo pensamento
Ondas de frustrações

São desejos latentes de uma alma tão frágil, tão pequena
Que sonha teus sonhos
Dorme teu sono, beija seus beijos
Sozinha te ama

E o oceano se agita em ondas tão violentas no corpo
Tomando cada centímetro de desejo
Pele que te atrai, aromas que envolvem
Nas noites de viração

E na madruga visita meu leito
Me convidando a  brincar
Dança comigo um triste dueto
Nas noites frias sem luar

Meu oceano desaguando no peito
Águas tão gélidas que dos meus olhos caem
Molham meu rosto com sal e desejo
Espelham em minha alma vontade de ficar

Deite-se ao meu lado, querido!
Navegue em meu corpo devagar
Afogue-se nas águas profundas dos meus beijos
E atraque para sempre em meu cais




* Música linda, ressoou com minha alma... Me inspirou.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Devaneios de uma segunda quente

A vida é estranha algumas vezes, principalmente quando paro para observar algumas coisas como a passagem do tempo. Estou com 34 outonos bem vividos, olho no espelho e ainda me reconheço mas se eu viver o tempo que eu quero ou seja 90 anos o espelho será um estranho e eu serei outra pessoa com a mesma alma e essência, porém outro corpo. Tenho algumas questões  para resolver com a mãe natureza como a dificuldade para perder peso, ou a celulite que surgiu depois dos trinta e dois, são poucas mas me incomodam...
Mas o que mais assusta é ver a fragilidade surgindo em algumas pessoas do meu convívio, as doenças da melhor idade que sorrateiramente se aproxima, ver aquela rocha inabalável se transformando aos poucos em alguém frágil nos assusta e  nos faz enxergar a finitude, ao menos desta existência.
Esses pensamentos surgiram hoje enquanto fazia minha caminhada, gosto de me exercitar sozinha pois posso meditar ou pensar, posso observar pássaros  ou libélulas, avistei um monte desses seres interessantes, algumas pessoas também vi pelo trajeto que fasso, inclusive andando no sentido contrário ao meu, enquanto caminho tenho a sensação de pertencimento, de ter o direito de ser quem sou sem ninguém me enchendo ou querendo me moldar e isso é bom, muito bom.
Antes que me esqueça hoje fui na primeira reunião de pais da escola da Bruna, foi rápida e objetiva, gostei. Enquanto eu escrevo lá fora não sabe se chove, se venta ou se esquenta de uma vez, torço por chuva e um pouco de ventania para refrescar e levar alguns pensamentos.



quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Janeiro foi assim

Olá leitores, tudo bem? Janeiro foi um mês bacana, produtivo. Li muito, livros açucarados e maravilhosos e isso me deixou muito feliz!
Pensem uma autora que consegue descrever personagens super interessantes, de um jeito que você imagina que conhece a personagem... Essa autora é a Rainbow Rowell. Estou apaixonada pelos livros que ela escreveu, estou apaixonada pelas personagens... E agora, como fasso? RS o caso de amor tá sério, muito sério, inclusive o Neal do livro Ligações acabou se tornando meu amor platônico...
Mudando de assunto estou oficialmente fazendo caminhada, uma hora todo dia, eu percebi que ao final sempre me dá muito sono, caminho no meu bairro que é bem tranquilo, tão tranquilo que tem um casal de pica-pau vivendo em uma árvore bem pertinho de casa.
A Bruna foi para escola pública, e estou bem contente com o corpo docente, a estrutura da escola e a metodologia, um preconceito meu foi derrubado com essa experiência.
Minhas aulas começam dia doze de fevereiro, não estou muito feliz com o curso que escolhi mas vou dar mais uma chance, ninguém disse que seria fácil.    
Minha mãe aderiu ao WhatsApp, é engraçado o modo que ela interage, da mesma forma que sou engraçada para não dizer ultrapassada para minha filha @-@
Esse mês que passou assisti bons filmes dentre os assistidos destaco esses dois, Como não Esquecer essa Garota, uma comédia romântica fofinha com Alexis Bledel a Rory de Guilmore Girls e recomendo. A outra comédia romântica foi O Diário de Bridget Jones e literalmente chorei de rir, a Bridget é muito atrapalhada mas super fofa, pretendo ler o livro e ver o outro filme mais recente. Outro filme que vi que é  bem antiguinho e típico da Sessão da Tarde foi Enchente quem Salvará Nossos Filhos, é um bom filme apesar de triste.
       Livros lidos em janeiro:
A Menina mais fria de Coldtown - Holly Black
Annie - Thomas Meehan
100 Dias em Paris - Tania Carvalho
O Futuro de Nós Dois - J. Asher e C. Mackler
Ligações - Rainbow Roweel
Para Todos os Garotos que já Amei - Jenny Han
Peter Pan por Monteiro Lobato - Monteiro Lobato/ leitura para Bruna
       Filmes Assistidos:
Como não Esquecer essa Garota - Comédia Romântica
O Diário de Bridget Jones - Comédia Romântica
Enchente Quem Salvará Nossos Filhos - Drama
Mata-me de Prazer - Suspense / gênero adulto
Solidões - Oswaldo Montenegro
O Perfume da Memória - Oswaldo Montenegro
Esses dois últimos filmes são brasileiros,  encontrei por acaso no YouTube e me apaixonei pelos dois, são de uma delicadeza e poesia que nos envolve, pretendo ver outros do cantor em breve.
Em dezenove de janeiro de 1809 nascia Edgar Allan Poe, um dos pioneiros da literatura policial e do horror e mistério. A Tatiana Feltrin fala um pouco sobre a vida de Poe no canal dela.


Recomendo que assistam ao video, e que sigam o canal pois é incrível!
Meu computador parou de funcionar depois que tirei uma placa para limpeza, acho que não encaixei direito, logo levo na manutenção, bem estou postando do tablet da minha caçula e não e tao ruim ^^
E vocês leitores que não me abandonaram como foi o mês de vocês?
Vou finalizar a postagem com um video do poema O corvo.



 


                                                                                                                   Janeiro de 2017
   

domingo, 1 de janeiro de 2017

Novembro e dezembro foram assim...

Em tudo podemos encontrar prazer; na folha que cai existe alegria, alegria de silêncio e som.

    Polhyanna Moça
       Eleanor H. Porter




Olá leitores, como vão?
Sim, eu fiquei bem ausente do bloguinho, mas esta tudo bem por aqui, foi por falta de vontade de postar mesmo, acredito na liberdade de fazer aquilo que o nosso coração pede e o meu pedia distância do mundo virtual.
Nos meses de novembro e dezembro fiz o de sempre, e confesso que esqueci boa parte... Então vamos ao que me lembro.
Fui ao cinema ver Animais Fantásticos e onde habitam, e é muito, mas muito bom! Saí da sala de cinema empolgada, encantada e comovida por ter todo o universo construido por J. K. comigo outra vez.
Li muitos livros e logo postarei a lista aqui.
Eu dei um tempo com as séries, mas quero ver Black Mirror e Skan, que é uma séria norueguesa voltada para o publico adolescente e me parece interessante.
Dentre os livros que li em 2016, fiz uma releitura de Pollyanna Moça e aconteceu algo engraçado, uma das personagens tem 30 anos, na primeira vez que li imaginei uma pessoa com aparência mais velha, mas agora acho uma pessoa bem moça, coisas da maturidade rs, esse sem dúvida nenhuma é um livro que me faz derramar algumas lágrimas de felicidade e isso é incrível!
Li também O Seminário dos Ratos de Lygia Fagundes Telles e recomendo muito, não só esse como outras obras dessa autora brilhante.
Bem, é isso.
Desejo a todos um ótimo 2017 o/