quinta-feira, 12 de março de 2015

As virgens suicidas - Resenha do filme



As virgens suicidas é o filme de estreia de Sofia Coppola, filha do cineasta Francis Ford Coppola.
Foi lançado em 1999 e é baseado na obra de Jeffrey Eugenides, ganhou o premio MTV Movie Awards de melhor diretor estreante.
No filme o casal Lisbon vivem em uma cidade pacata americana, no ano de 1974 são pais de 5 jovens adolescentes com idade entre 13 e 17 anos. São pais comuns, mas muito protetores e religiosos principalmente a mãe, sendo que o pai, que é professor de matemática na escola em que as meninas estudam é um pouco mais liberal mas é submisso em relação a sua esposa.
O fato de as meninas serem muito bonitas, alegres mas vigiadas fazem da casa uma espécie de atração e comentários, tanto dos vizinhos como para um um grupo de garotos que passam a observar as moças e imaginar a vida delas, são esses garotos os narradores da história, trazendo uma visão masculina e romantizada.
Quando a caçula tenta o suicídio, os pais decidem socializar as moças, convidando os jovens do bairro para uma festa no porão, mas enquanto acontece a festa que é supervisionada pelos pais, a caçula pede para subir, e realiza seu desejo.
Restam apenas quatro garotas, que agem de forma natural diante do suicídio da irmã.
Posteriormente Lux, se envolve com o jovem mais popular da escola, conseguindo inclusive ir ao baile com suas irmãs, mas como volta fora do horário é castigada, suas irmãs também são, ficando trancadas no quarto todo tempo.
A única comunicação das meninas durante o castigo com o mundo exterior, é com os garotos que as observa e que são os narradores do filme, se falam através de músicas por telefone.
Mas depois de alguns meses as coisas não acabam tão bem para as meninas.  


Minha opinião
O filme tem uma fotografia linda e romântica em tons pasteis, em todas as cenas vemos coisas das meninas espalhadas pela casa, trazendo um ar juvenil ao filme.
A trilha sonora é bem interessante, com muitas músicas da década de 70. O que mais gostei foi a forma delicada em que é abordado a repressão, drogas, primeiro amor e descobertas na adolescência, o suicídio também é colocado de forma poética, deixando o filme leve e etéreo.


Fotografias do filme









 trailer do filme


Algumas músicas do filme










*Imagens retiradas do Google

22 comentários:

  1. Sempre tive muita vontade de assistir a esse filme, o tema é bem romântico e a sua resenha despertou ainda mais minha vontade.

    ResponderExcluir
  2. Já tinha ouvido falar desse filme, mas não sei por que até agora ainda não assistir. Mas depois dessa resenha fiquei com muita vontade de ver =)

    Beijos, Pri
    VINTAGEPRI

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu me apaixonei pelo filme, pela trilha sonora, por tudo rs
      Bj o/

      Excluir
  3. Não li toda a resenha pra poder ver o filme (já estou baixando). Ai eu volto aqui e comento <3

    | A Bela, não a Fera |
    | FB Page A Bela, não a Fera|

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Volta mesmo :)
      Faz um bom tempo que não me empolgo tanto com um filme!

      Excluir
    2. Tô apaixonada por esse filme! Fiz resenha e sairá terça agora <3 Obrigada mesmo pela indicação.

      | A Bela, não a Fera |
      | FB Page A Bela, não a Fera|

      Excluir
    3. Eu também Bela, o filme mexeu muito comigo, me marcou!

      Excluir
  4. O filme é visualmente lindo, e a história mexe muito com a gente. Adorei a oportunidade de ver a Kristen Dunst novinha!
    Beijos!

    www.diarioquaseescritora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, o filme é lindo e lírico :)
      Bj o/

      Excluir
  5. Em 1990 Sofia Coppola trabalhou como atriz, interpretando Mary Corleone no Filme "O Poderoso Chefão III" cujo diretor foi seu próprio pai (Francis Ford Coppola).
    O cinema está na genética. rsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sabia Fabiano, sim o cinema e o talento :)

      Excluir
  6. Oi, Carolina!
    Há muito tempo ouvi falar desse filme, e fiquei realmente com vontade de assistir. Mas acabei esquecendo... E agora voce me lembrou de novo, e ainda fiquei mais curioso para conferi-lo. Tanto pela Sofia Coppola, uma cineasta que há muito tempo quero conhecer melhor, quanto pelo elenco, que conta com a adorável Kirsten Dunst.
    Parece ser realmente incrível!

    Abraços,
    Diego.

    pecasdeoito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você não vai se arrepender, o filme, o elenco, as músicas é tudo incrível :)

      Excluir
  7. Irei assistir novamente! Esse filme é tão incrível e suas resenhas só dão mais vontade de rever

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou da resenha, também vou rever, mas não por agora, vou esperar o efeito passar :)

      Excluir
  8. Admiro muito quem tem essa capacidade de narrar/resenhar filmes e livros tão bem como você. Eu me perco nos detalhes. rs
    Eu ainda não assisti esse filme, quando tiver um tempinho quero ver.

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Ariana. Assista sim, é um filme lindo :)

      Excluir
  9. A fotografia de 'As Virgens Suicidas' é realmente belíssima! Foi o primeiro filme de Sofia Coppola que vi, e até hoje é meu favorito desta diretora.
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com vc, tb foi o primeiro filme dirigido pela Sofia Coppola que vi :)
      Um abraço o/

      Excluir